Fogos como PREVENIR e ou AGIR!

Bastou o calor aparecer, para termos, incêndios!

            A eficácia, na defesa da nossa floresta tem vindo a melhorar nos últimos anos. A área ardida tem diminuído significativamente. Em 2005, 337.766ha a média entre 2001 e 2005, 224.756ha, no ano transacto 75.052ha. E menciono a defesa e não o combate aos incêndios, porque, a melhor maneira de combater os incêndios é evitá-los. O combate é já o último recurso que raramente devia ser utilizado, ou quando usado seria em incêndios de pequena dimensão, porque tinham sido detectados num curto espaço de tempo e as condições existentes na própria floresta, evitavam a rápida progressão das chamas.raramente devia ser utilizado.2. s  

            E para que isto aconteça temos que contribuir todos, e quando digo todos somos mesmo todos. Proprietários, Governo e restante população.

            O Governo, tem o dever e obrigação de legislar e manter os meios necessários, operacionais, para a prevenção e combate aos incêndios.

            Os proprietários têm a obrigação de manter as florestas limpas e caminhos desimpedidos.

Os dois, em conjunto podem e devem colaborar para manter o nosso Pais verde. Além das obrigações já referidas. Com a construção de uma rede de Aceiros, muito importante para servirem como corta -fogo e estabelecer um melhor acesso a toda a nossa floresta. Cortinas de segurança. Esta técnica consiste na implantação de faixas, formando cortinas, com espécies florestais menos combustíveis.

E esta colaboração é possível e muito mais facilitada com a constituição das ZIF’s (Zonas de Intervenção Florestal), onde os proprietários, associados, conseguem mais e melhor acesso a subsídios para manutenção da área florestal.

Todos nós temos algumas obrigações e estas só dependem de nós. 

Em habitações construídas junto de zonas florestais devemos: 

·         Manter uma zona de segurança à volta da casa. Limpe toda a vegetação existente à volta das estruturas, num raio mínimo de 9 m.

·         Limpe todas as folhas mortas e ramos do jardim. Limpe todas as agulhas e folhas do telhado e das caleiras.

·         Pode as árvores, deixando os ramos a pelo menos 3m da chaminé (e, não deixando os resíduos à volta da casa); Pode os ramos que pendem sobre a casa.

·         Cubra a chaminé com uma rede de aço de malha fina (1,25 cm).

·         Certifique-se de que a casa está localizada perto de uma boca de incêndio, ou que possui poços ou reservas de água de pelo menos 9500 litros para usar em caso de emergência. Ter um tanque com esta capacidade pode ajudar a apagar um pequeno incêndio e o tanque não precisa ser muito grande.

·         Coloque as pilhas de madeira ou a lenha a pelo menos 9m da casa, construções, vedações, ou de outros materiais combustíveis.

·         Limpe toda a vegetação e retire outros materiais combustíveis. Proteja as zonas mais vulneráveis e os taludes com materiais resistentes ao fogo.

O que não se deve fazer junto das nossas florestas:

·         Não faça fogueiras em zonas florestais de alto risco, especialmente no Verão.

·         Não deixe em lugar nenhum pontas de cigarro acesas.

·         Não deite foguetes em locais expostos à propagação do fogo.

·         Não abandone lixo ou desperdícios que possam favorecer a propagação do fogo.

·         Não tente chegar a todo o lado de carro: o contacto do tubo de escape com a folhagem seca pode iniciar um incêndio. Não seja passivo ante as responsabilidades dos outros. Se as pessoas irresponsáveis persistirem, denuncie-as às autoridades.

Se nos deparamos com um incêndio o que devemos fazer:

·         Mantenha a calma. Tente extinguir o fogo, se o tamanho e intensidade do mesmo o permitirem. Atire água para a base das chamas e para as suas imediações. Utilize rama verde para golpear as chamas e cubra-as com terra .

·         Tenha sempre em atenção uma saída, para não ficar cercado.

·         Se conseguir apagar o incêndio, não abandone de imediato o local. Certifique-se de que o fogo está mesmo extinto. Podem ter ficado brasas que mais tarde reiniciarão o incêndio. Chame os bombeiros ou a polícia e informe-os do local onde se deu o incêndio.

·         Se a extinção do incêndio não for fácil e imediata, abandone a zona pelo trajecto mais seguro, em função da direcção e da velocidade do vento. Dirija-se ao lugar mais próximo de onde possa chamar os bombeiros.

·         Se nada disto for possível ligue o 117 nacional e grátis.

Devemos ter em atenção as seguintes indicações:

·         O fogo tende a subir mais rápido do que parece. Não se situe em cotas altas do terreno nem no sentido do vento. Considere estes factores antes de decidir por uma rota de saída.

·         As zonas mais baixas de um terreno podem actuar como chaminés em caso de incêndio. O calor e o fumo são armadilhas mortais.

·         Se for rodeado pelas frentes do incêndio, e não houver água perto, ponha-se no chão atrás de uma rocha ou elevação e espere que a vegetação em seu redor seja queimada. Não fuja pelas chamas se não conhecer a sua extensão. Fuja por zonas já queimadas.

·         Se estiver dentro de uma casa, feche portas e janelas, tape as frestas com panos molhados e espere a chegada de socorro. Retire cortinas e cortinados.

·         Se as chamas se pegarem à roupa de uma pessoa não a deixe correr. Faça-a rolar no chão, cubra-a com uma manta ou terra

Mensagens populares deste blogue

IV Caminhada Solidária Bombeiros Voluntários de Seia - 25/09/2016

PEREGRINAÇÃO / caminhada a FÁTIMA...

Rota do Pastoreio & Rota da Garganta de Loriga... Rota das Aldeias de Montanha! #serradaestrela #aldeiasdemontanha