15 de Outubro de 2010 é dia de Blog Action Day - tema a ÁGUA

Encontrei esta frase que dizem ser de Ghandi: 
“Se você quer mudar o mundo comece pela sua aldeia”
link p/ Blog Action Day
(todas as fotos, deste post, são do Pinhas)
Hoje 15 de Outubro é dia de uma iniciativa anual, que une blogues de todo o mundo em torno de um tema importante para a humanidade, este ano é sobre a ÁGUA. Pretende-se assim, alertar as consciências de quem manda e provocar a discussão sobre o tema escolhido por votação. 
O homo sapiens desde cedo aprendeu a tirar proveito de todas as potencialidades da água. Começou por usar a sua força para os vários engenhos de madeira "moinhos, lagares de azeite, fábricas, etc...". Percebeu que fazendo represas, poderia usar a água em alturas de seca. Aprendeu a "tirar-lhe" o sal e percebeu que o gelo conservava os alimentos. As populações cresciam a olhos vistos, junto dos cursos de água, como consequência do crescimento das indústrias. A população mundial foi crescendo assim como as suas necessidades.
Hoje em dia sem água não era possível termos todas as comodidades existentes. É necessária para aquecer, arrefecer, lavar, produzir energia, etc... Não esquecendo a nossa existência. Morrem milhares de seres humanos diáriamente por desidratação, enquanto outros a desperdiçam.  As nossas necessidades, básicas ou não, produzem poluição e levam-nos a desperdiçar este bem preciosíssimo, existente no nosso planeta. Grande parte dessa poluição contamina ou vai contaminar a água e todo o ser vivo que usar essa mesma água.

Como sabemos 2/3 do planeta é formado por água. Mas infelizmente só 0,008% é potável. E o homem teima em reduzir esta percentagem. Apesar de existir o Dia Mundial da Água (22 de Março) criado pela ONU em 1992. Nesse mesmo dia divulgou a "Declaração Universal dos Direitos da Água"; pode ler, no final deste post. Tudo isto é importante mas se ficar só no papel, ou na WWW, não ajudamos o nosso planeta e deixamos uma herança, envenenada aos nossos descendentes.


Infelizmente e como já referi anteriormente, existem milhares de pessoas no mundo sem acesso a água potável ou sem acesso a água. E nos locais onde existe em demasia (por enquanto), não damos o devido valor ao simples gesto de poder abrir uma torneira e sair o precioso liquido.  Continuamos pura e simplesmente a não ligar porque é um bem adquirido e só dizemos mal da nossa vida quando falta na torneira. Imaginem aqueles que têm uma poça com água "suja" a quilómetros de distância.


Além disso continuamos a mal tratar a água. Queremos que esteja sempre "limpa" e em abundância, quando necessitamos dela. Mas não nos preocupamos em tomar a iniciativa de a preservar para que possa ser usada no futuro.
Espero que com estes , pequenos nadas, se consiga alertar os políticos mundiais. Termino com a frase que iniciou este post:
"SE VOCÊ QUER MUDAR O MUNDO COMECE PELA SUA ALDEIA"


Art. 1º - A água faz parte do patrimônio do planeta.Cada continente, cada povo, cada nação, cada região, cada cidade, cada cidadão é plenamente responsável aos olhos de todos.

Art. 2º - A água é a seiva do nosso planeta.Ela é a condição essencial de vida de todo ser vegetal, animal ou humano. Sem ela não poderíamos conceber como são a atmosfera, o clima, a vegetação, a cultura ou a agricultura. O direito à água é um dos direitos fundamentais do ser humano: o direito à vida, tal qual é estipulado do Art. 3 º da Declaração dos Direitos do Homem.

Art. 3º - Os recursos naturais de transformação da água em 
água potável são lentos, frágeis e muito limitados. Assim sendo, a água deve ser manipulada com racionalidade, precaução e parcimônia.

Art. 4º - O equilíbrio e o futuro do nosso planeta dependem da preservação da água e de seus ciclos. Estes devem permanecer intactos e funcionando normalmente para garantir a continuidade da vida sobre a Terra. Este equilíbrio depende, em particular, da preservação dos mares e oceanos, por onde os ciclos começam.

Art. 5º - A água não é somente uma herança dos nossos predecessores; ela é, sobretudo, um empréstimo aos nossos sucessores. Sua proteção constitui uma necessidade vital, assim como uma obrigação moral do homem para com as gerações presentes e futuras.

Art. 6º - A água não é uma doação gratuita da natureza; ela tem um valor econômico: precisa-se saber que ela é, algumas vezes, rara e dispendiosa e que pode muito bem escassear em qualquer região do mundo.

Art. 7º - A água não deve ser desperdiçada, nem poluída, nem envenenada. De maneira geral, sua utilização deve ser feita com consciência e discernimento para que não se chegue a uma situação de esgotamento ou de deterioração da qualidade das reservas atualmente disponíveis.

Art. 8º - A utilização da água implica no respeito à lei. Sua proteção constitui uma obrigação jurídica para todo homem ou grupo social que a utiliza. Esta questão não deve ser ignorada nem pelo homem nem pelo Estado.

Art. 9º - A gestão da água impõe um equilíbrio entre os imperativos de sua proteção e as necessidades de ordem econômica, sanitária e social.

Art. 10º - O planejamento da gestão da água deve levar em conta a solidariedade e o consenso em razão de sua distribuição desigual sobre a Terra.



Mensagens populares deste blogue

PEREGRINAÇÃO / caminhada a FÁTIMA...

IV Caminhada Solidária Bombeiros Voluntários de Seia - 25/09/2016

Rota do Pastoreio & Rota da Garganta de Loriga... Rota das Aldeias de Montanha! #serradaestrela #aldeiasdemontanha